Totus Tuus Mariae




Vida dos Santos
  • Voltar






01/04/2021
São Pio X - I
O Papa da Eucaristia




O Papa da Eucaristia

 São Pio X

São Pio X: doçura e firmeza no olhar! 

 

A evangelização, a catequese, estiveram muito presente em seu pontificado. Basta recordar que foi ele quem publicou e fez difundir por toda a Igreja o Catecismo que, inclusive leva seu nome: Catecismo de São Pio X.
 
Mas, a divulgação da doutrina católica através da difusão do Catecismo não foi a única ação que deixou marcas na história da Igreja.
 
São Pio X promoveu reformas pastorais quanto à participação dos fiéis no culto. Entre elas está a promoção do culto eucarístico. Ainda no começo do Século XX, ele via no Sacramento da Eucaristia um modo de os fiéis se aproximarem mais de Nosso Senhor Jesus Cristo.
 
Antes dele a comunhão sacramental era uma prática pouco comum, raramente realizada. Foi São Pio X quem promoveu a devoção da comunhão frequente e reduziu a idade mínima para poder receber a Eucaristia. Isso facilitou a prática precoce da comunhão para as crianças: A partir dos sete anos já se poderia comungar.
 
São Pio X foi o único Papa dos tempos modernos que exerceu intensamente, por muitos anos, seu munus sacerdotal. Ele foi capelão e pároco em pequenas paróquias rurais. Tendo chegado à Cátedra de Pedro, ele espalhou pelo mundo sua experiência sacerdotal.
 
 
  
 
Giuseppe Melchiorre Sarto
 
Nasceu em Riese, na Província italiana de Treviso, de uma família modesta, sendo o segundo dos dez filhos de Giovanni Battista Sarto e de Margherita Sanson. Foi ordenado aos 23 anos, em 1858. Estudou direito canônico e a obra de SantoTomás de Aquino.
 
Como sacerdote, iniciou seu serviço para a Igreja como capelão em Tombolo, onde começou a correr sua fama de ser um inspirado pregador. Dedicava-se muito ao trabalho. Quando ainda moço, dormia somente 4 horas por noite e julgava que isso lhe era suficiente.
 
 

Dom Giuseppe Sarto 

Em 10 de Novembro de 1884 foi elevado a Bispo de Mântua, e em 1896 a Patriarca de Veneza sendo eleito Papa em 04 de Agosto de 1903 com 55 dos 60 votos possíveis no conclave.

 
Ainda jovem sacerdote, ao lado de seu trabalho pastoral incansável, ele tinha uma paixão pitoresca pela construção das chamadas meridianas, um tipo muito simples de aparelho que indica as horas do dia. Com a característica especial de ter a precisão de um aparelho comandado pelo sol.
 
 


 

Cardeal Sarto

 
Porém, esta curiosidade da vida de São Pio X foi deixada de lado com o surgimento de cargos que lhe absorviam cada vez mais: pároco em Salzano, os trabalhos no seminário e na cúria de Treviso, os encargos do episcopado e do patriarcado veneziano e o encargo maior que ele teve: dirigir a Barca de Pedro. Quando, em certa ocasião, considerou-se tão isolado que um dia lembrando o Profeta Isaías suspirou: “De gentibus non est vir mecum!”. O que, numa tradução livre poderia caracterizá-lo inteiramente: “Estou sozinho!”.
 
 
 

São Pio X, sagrado Sucessor de Pedro

 
O Papa
 
Foi o primeiro Pontífice eleito no século passado. A história de São Pio X conta também com características do tempo em que viveu. Ele foi o último pontífice a ser eleito por causa do chamado “veto laical”.
 
No conclave de agosto de 1903 era considerado também papável o Cardeal Rampolla, Secretário de Estado. Por causa de seus relacionamentos, sua eleição foi vetada pelo Cardeal Puzyna, Arcebispo de Cracóvia, em nome do imperador austro-húngaro. Assim, o Cardeal Giuseppe Sarto, Patriarca de Veneza, foi escolhido Papa e adotou o nome de Pio X.
 
O seu lema era “Restaurar todas as coisas em Cristo”, expresso na sua encíclica “Ad Diem Illum”.
 
Foi um defensor intransigente da ortodoxia doutrinária e governou a Igreja Católica com mão firme numa época em que enfrentava um laicismo forte, além das diversas tendências do modernismo que ele considerava como síntese de todas as heresias nos campos dos estudos bíblicos e da teologia.
 
São Pio X introduziu reformas na liturgia e codificou a Doutrina da Igreja Católica. Facilitou a participação dos fiéis na Eucaristia. Como um Papa pastoral, encorajou modos de vida que refletissem os valores cristãos.
 
Ele foi o grande incentivador da prática da comunhão eucarística frequente e permitiu o acesso precoce das crianças à Eucaristia, quando da chegada à chamada idade da razão.
 
Foi um promotor incansável do estudo do canto gregoriano e do catecismo. Criou a Pontifícia Comissão Bíblica e colocou as bases do Código de Direito Canônico, promulgado em 1917 após a sua morte. Publicou 16 encíclicas.
 
  
Morte de São Pio X
 
A lápide
 
No dia 20 de agosto de 1914, aos setenta e nove anos, Pio X morreu. Seus biógrafos são unânimes em dizer que: “o coração paterno e sensível do Papa não suportou a tristeza  e a dor pelo início da I Guerra Mundial”.  O povo, de imediato, passou a venerá-lo como um santo.
 
 
    
 
Na lápide do seu túmulo na Basílica de São Pedro no Vaticano, lê-se: A sua tiara era formada por três coroas: pobreza, humildade e bondade.
 
Foi beatificado em 1951 e canonizado em 3 de Setembro de 1954 pelo Papa Pio XII. É considerado um dos maiores Papas da Igreja.
___________                                                                                      
 
 Veja também:
 
 


Fonte: Blog Santos Beatos Católicos, em 01/03/2021.



Artigo Visto: 218